V Assembleia Diocesana da Pastoral Familiar

Nos dias 17 a 19 de maio de 2019, na Paróquia São Simão, em Simonésia-MG, aconteceu a V Assembleia Diocesana da PASTORAL FAMILIAR, coma assessoria do Prof. André Parreira, de São João Del Rei. André e a esposa Karina, pais de sete filhos, são membros da Comissão Nacional da Pastoral Familiar da CNBB.

O tema da Assembleia foi“Pré Matrimônio: buscando uma formação mais integral para as famílias”. O lema: “Avança para águas mais profundas”.

No dia 17, sexta-feira, o Prof. André Parreira aprofundou o tema com o clero de nossa Diocese. Os dias 18 e 19 foram dedicados aos quase duzentos representantes da Pastoral Familiar das seis Foranias, às coordenações paroquiais da Pastoral Familiar, aos coordenadores do Pré Matrimônio e aos casais que trabalham na preparação dos noivos nas paróquias.

“Quem crê em mim fará as obras que Eu faço e fará ainda maiores que estas…” (João 14,12). Com estas palavras doEvangelho do dia, o Pe. Patrício, pároco da Paróquia SãoSimão, iniciou a oração, motivando todos participantes a participarem com entusiasmo da VAssembleia Diocesana. Com as suas diversas equipes de trabalho, carinhosamente acolheu a todos, servindo refeições deliciosas, hospedagens aconchegantes que confortaram o corpo e alegraram a alma.

Tivemos a presença em tempo integral e a bênção de Dom Emanuel, as boas vindas do casal coordenador, Jorge e Rayla, e o entusiasmo do Pe. Sebastião Sant’Ana – assessor eclesiástico -, que motivou toda a Assembleia com o chavão: “ Tudo o que fizermos pela família ainda é pouco!”.

Pe. Agrimaldo, que é o chanceler, apresentou, com muita propriedade (na sexta-feira para os padres e no sábado para os agentes da Pastoral Familiar), os “Aspectos canônicos e jurídicos do Matrimônio”. Mostrou o cuidado da Igreja, através do Direito Canônico, em deixar claro o que é certo, reto e justo. Ressaltou a indissolubilidade do Matrimônio e mostrou que, a partir do Código de Direito Canônico e de documentos pontifícios, a Igreja não pode “anular” mas pode “declarar nulos”casamentos contraídos invalidamente. Diante da realidade concreta de boa parcela de nossas famílias, Pe. Agrimaldo reforçou a necessidade de melhor preparação dos casais para o sacramento, bem como adequado acompanhamento da vida matrimonial. Solicitou ainda maior unidade entre as paróquias da Diocese no enfrentamento desses desafios pastorais.

Prof. André Parreira, com toda sua experiência de família e dedicação às famílias, iluminou e inspirou os participantes quando se referiu que nossa primeira missão é a FAMÍLIA. Com linguagem serena, segura e cativante, deixou evidente que o Setor Pré-Matrimônio é importante não somente para a Pastoral Familiar, mas para toda a ação evangelizadora da Igreja. As colocações do André sobre as preparações remota, próxima e imediatanos ajudaram a entender a importância da Catequese Matrimonial comoum itinerário para ajudar os noivos a fazerem uma experiência pessoal com Jesus Cristo. De forma clara, baseada tanto em sua experiência como casal acolhedor quanto de profundo conhecedor dos Documentos da Igreja, nos ajudou a fazer a conversão pastoral, mostrando que o modelo “Curso de Noivos” não atende mais aos desafios dessanova etapa evangelizadora em que nos encontramos. As experiências bem sucedidas em nossa Diocese e em várias dioceses do Brasil mostram que acolher e acompanhar um casal que almeja viver o Sacramento do Matrimônio é um bem para o casal, para a comunidade, para a Igreja e ajuda a construir um mundo melhor.

Paulo Sérgio e Ana Cláudia, da Paróquia de São Sebastião deEspera Feliz – MG, testemunharam o belo trabalho depreparação para a vida matrimonial implantado naquela paróquia. Como casal acolhedor, eles se sentiram surpreendidos com os resultados que experenciaram e com os frutos que estão sendo colhidos em todas as comunidades da paróquia onde esse novo modelo de preparação foi oficializado em 2016.

Em oficinas, os casais vivenciaram a simulação de um encontro com o tema: “Paternidade responsável e métodos naturais”. Logo após, em plenário, tivemos o esclarecimento da instrutora do Método de Ovulação Billings (MOB),Lorenna Marcela, da Paróquia Bom Jesus, de Caratinga. Colocou-seà disposição das paróquias para formação do MOB.

No domingo, aconteceu o estudo, em nível de Forania, do material do Regional Leste II “Refletindo sobre as atribuições dos agentes da Pastoral Familiar”e de uma Cartilha diocesana que está em construção­­-“Um mínimo de estrutura” –, proposta para a dinamização dos trabalhos da Pastoral Familiar em nossas paróquias e comunidades.

A V Assembleia Diocesana da Pastoral Familiar foi encerrada com a alegria e o entusiasmo estampado no rosto de cada participante, com os agradecimentos, com a bênção e “envio” de nosso Bispo e com um delicioso almoço. Vamos a missão!

Colaboraçã0 – Coordenação Diocesana Pastoral Familiar

????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????
????????????????????????????????????