Seminaristas da diocese são instituídos nos Ministérios de Leitor e Acólito

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

No dia 16 de dezembro de 2020, na paróquia de São Judas Tadeu, no bairro Limoeiro, em Caratinga, às 18horas,  os seminaristas Evandro de Pádua Marcial, João Paulo Roriz, Marcio Antonio da Silva e Reginaldo Fernandes foram instituídos no ministério de leitores. E o seminarista Rafael Teixeira Garcia foi instituído no ministério de acólito. A cerimônia foi presidida pelo bispo diocesano Dom Emanuel Messias de Oliveira e concelebrada por vários padres do Clero diocesano, devido as restrições pela pandemia, o número de fiéis foi reduzido e a cerimônia foi transmitida pelo canal do youtube da diocese de Caratinga.

O Leitor é instituído para a função que lhe é própria, de ler a palavra de Deus nas assembleias litúrgicas. Por isso mesmo, na Missa e nas demais ações sagradas, será ele a fazer as leituras da Sagrada Escritura (com exceção, porém, do Evangelho); na falta do salmista, será ele a recitar o salmo entre as leituras; quando não houver diácono ou cantor, será ele a enunciar as intenções da oração universal; a dirigir o canto e a orientar a participação do povo fiel; a preparar os fiéis para a recepção digna dos Sacramentos. Poderá, além disso, na medida em que for necessário, ocupar-se da preparação de outros fiéis que, por encargo temporário, devam ler a Sagrada Escritura nas ações litúrgicas. O Acólito é instituído para ajudar o Diácono e para servir o Sacerdote. É sua função, portanto, cuidar do serviço do altar; auxiliar o Diácono e o Sacerdote nas ações litúrgicas, sobretudo na celebração da Missa; distribuir, como ministro extraordinário, a Sagrada Comunhão, todas as vezes que os ministros de que se trata no cân. 845 do Código de Direito Canónico faltarem ou não o puderem fazer, por motivo de doença, de idade avançada ou do ministério pastoral, ou todas as vezes que o número dos fiéis que se aproximam da Sagrada Mesa for tão elevado, que possa vir a ocasionar uma demora excessiva da celebração da Missa.

Em sua homilia Dom Emanuel disse aos seminaristas: “Hoje, queridos seminaristas, vocês vão receber os ministérios de leitor e acólito, é bem verdade que muitos na comunidade podem fazer a leitura na missa e cuidar do altar, mas vocês caminham para um proposito, vocês caminham para o sacerdócio, o leitorado e o acolitado são os primeiros degraus para o sacerdócio. Daqui para frente, leitores, é preciso uma afinidade com a Palavra de Deus, o que é lido deve ser vivido. Já o acolito vai se tornar ministro extraordinário da Sagrada Eucaristia, estando assim, em contato direto com o grande mistério da nossa fé. No serviço as duas mesas, da Palavra e da Eucaristia, sirvam com o máximo de reverencia e unção, para que toda a assembleia litúrgica receba claramente que vocês têm consciência profunda do mistério que os envolvem e do ministério que desempenham. Que Maria Santíssima, a Mulher Eucarística, seja a inspiração para o novo serviço que vocês vão prestar a Igreja de Cristo!”

Evandro é natural de São Sebastião do Sacramento, Manhuaçu, paróquia São Sebastião; João Paulo de Dom Cavati, paróquia Nossa Senhora Aparecida; Marcio de Bom Jesus do Galho, paróquia Do Senhor Bom Jesus; Reginaldo de Mutum, paróquia São Manoel e Rafael é de Manhuaçu, paróquia Bom Pastor. Ao final o seminarista Reginaldo fez os agradecimentos em nome de todos e pediu intercessão de Nossa Senhora na caminhada vocacional de todos eles.

Texto- Alba Soares

Foto- Facebook dos seminaristas

Receba nossa NewsLetter

Entre em contato

Deixe uma dúvida ou sugestão