Pastoral Afro-Brasileira

Vivacidade e dinamicidade da ação evangelizadora

A pastoral afro-brasileira é uma boa notícia construída ao longo de muitos anos, através do esforço dos diferentes agentes de pastoral católicos que, em nome da sua fé, procuraram encontrar espaços de atuação e testemunho na vida e na missão da Igreja. Neste caminho os agentes tinham a certeza da sua pertença a uma Igreja, a uma comunidade de fé. Tinham também a convicção da pertença a um grupo cultural: os afro-brasileiros. Através deste texto o leitor terá um breve histórico da presença dos afro-brasileiros nesta nação e da sua atuação na Igreja. No encontro com a fé cristã, apesar da sombra do escravismo, os negros e negras brasileiros foram aprendendo o sentido da pertença à Igreja católica. A partir do sentido de pertença perceberam a necessidade de contribuir com a Igreja com os valores e riquezas da tradição africana. Estava preparado o caminho para a estruturação da pastoral afro-brasileira que hoje é significativa para os negros e negras católicos.

O texto que segue traz presente um breve histórico da presença dos negros no Brasil. A seguir enfocará a relação deste povo com a Igreja Católica. Por fim será descrita a iniciativa de estruturar um trabalho pastoral voltado especificamente aos afro-brasileiros, o que culminará com a criação da pastoral afro-brasileira.

Neste caminhar muitas sementes foram lançadas, muitos frutos foram colhidos. Contudo, continuam sendo de suma importância o apoio e incentivo, de parte de toda a Igreja, às iniciativas dos diversos agentes de pastoral negros que vivem a sua experiência de fé nas tantas comunidades espalhadas pelo Brasil. Eles têm uma história, são diferentes, mas proclamam a mesma fé.

A Pastoral Afro-brasileira é norteada pelas seguintes propostas de atuação:

  • Animar as comunidades, proporcionando a vivência e a continuidade da rica herança de experiência e reflexão pastoral nas comunidades negras afro-brasileiras;
  • Aprofundar a inculturação, contribuindo, assim, para superação de preconceitos e discriminações, reconhecendo os valores religiosos da cultura africana;
  • Despertar vocações, dentro da espiritualidade e mística afro-brasileira, por meio do diálogo interreligioso;
  • Empreender ações solidárias dentro dos objetivos da ação evangelizadora na sociedade, visando à superação das desigualdades, da exclusão social, da miséria e da violência contra o povo negro, por meio de políticas públicas que favoreçam a inclusão social e o reconhecimento dos direitos das populações afrodescendentes.

Fale Conosco