Novena de Natal 2020 – Natal: Dom e Compromisso

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Nossas dioceses se preparam para a Novena do Natal 2020, sem sabermos ainda como vamos celebrá-la. Devido à pandemia do novo coronavírus, é possível que até lá ainda estejamos em “quarentena”, ou seja, aconselhados pelas autoridades sanitárias a evitar aglomerações e a nos mantermos sempre dentro de nossa casa, como o meio mais eficiente de não nos contaminarmos com a Covid-19.

Neste caso, diferentemente de todos os anos, esta Novena de Natal “Dom e Compromisso” será feita na casa de cada um de nós, em Família, Igreja-Doméstica. Será uma perda, quanto à nossa vida de Comunidade, o relacionamento tão importante com as outras Famílias; mas será um grande lucro, acentuando a vida em Família, quem sabe, Deus ajudando, com a participação de todos os membros de cada Família!

Padre José Geraldo de Gouveia, nosso redator chefe, escreveu a explicação da capa, que publicamos na íntegra:

“Seguindo o costume pastoral da Diocese de Caratinga, a Novena de Natal procura trazer na capa um tema que encontra sintonia com a Campanha da Fraternidade do ano corrente.

Este ano, portanto, o desenho da capa mostra o presépio não dentro de uma gruta, como é a imagem costumeira.

A manjedoura se encontra no meio da rua, o mesmo lugar onde muitas pessoas sobrevivem. A Mãe de Jesus não encontrou hospedagem digna para dar à luz a seu Filho. Estas pessoas em situação de rua refletem a mesma realidade: também elas não têm abrigo.

As primeiras pessoas que souberam do nascimento de Jesus foram uns pobres pastores, porque eles estavam próximos da realidade assumida por Deus ao se fazer um de nós. Irmã Dulce percebeu que também hoje, Jesus se faz presença em cada pessoa em situação de abandono, são os presépios atuais, sem enfeites ou qualquer atrativo, mas reflexos do próprio Jesus que afirma: “Em verdade vos digo: cada vez que o fizestes a um desses meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes” (Mt 25, 40).

O desenhista Lindomar Faustino procurou retratar a sensibilidade da Santa Dulce dos pobres que enxergou a manjedoura de Jesus em cada pessoa abandonada. É a Igreja em saída que nosso querido Papa Francisco tem ensinado e demonstrado, mas que Irmã Dulce já havia antecipado em toda a sua vida”.

Mesmo com tantas dificuldades que enfrentamos ao longo de 2020, vamos animados nos preparar para a chegada do Menino Deus, com compromisso e usando nossos dons, para mais um Natal em Família!

Colaboração – Alba Soares – Revista Diretrizes

Receba nossa NewsLetter

Entre em contato

Deixe uma dúvida ou sugestão