Sacramentinas de Nossa Senhora

A Congregação das Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora é um grupo de consagradas, nascida do chamado do Senhor para evangelizar.

Atentas a esse chamamento, assumem a missão de ser presença onde a vida é ameaçada. Assim, estão a serviço da vida e da esperança, da solidariedade e da comunhão. Acreditam na força transformadora da Eucaristia e, a exemplo de Maria, buscam servir na gratuidade os irmãos.

Esse modo de viver a Vida religiosa foi iniciada por Padre Júlio Maria, missionário corajoso e dinâmico, que após trabalhar na Europa e África foi enviado a evangelizar na Região Amazônica, Brasil, onde chegou em 1912.

Em 1929, percebendo a enorme carência na área educacional e religiosa da Zona da Mata de Minas Gerais, fundou, em Manhumirim, a Congregação das Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora. Teve como grande colaboradora a Madre Maria Beatriz Frambach. Mulher decidida, comunicativa e grande educadora, recebe a missão de Co-fundadora da Congregação.

E hoje, as Irmãs Sacramentinas estão presentes na Escola, no Hospital, no Abrigo, na Infância Missionária e na Catequese, na Pastoral da Criança e da Juventude, na Formação de Lideranças e nas Comunidades de Base, nas Periferias, na Formação para a Vida Religiosa e em Casas de Acolhida para Retiro, Oração, Hospedagem e Tratamento de Saúde.

Em 2005, ampliam sua atuação para fora de nosso país e viajam para a África, e em Luanda (Angola) retomam os passos de seu fundador – Padre Júlio Maria.

Desde sua fundação, procuram centralizar sua vida na Eucaristia como partilha e doação com todos aqueles com os quais se comprometem por sua própria vocação missionária.

A acolhida simples às pessoas e o convívio alegre e espontâneo nas diversas comunidades onde vivem têm sido sempre características de vida das Sacramentinas.

As Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora, assumindo “a dimensão profética da Vida Religiosa, anunciam o absoluto de Deus e de seu Reino”. Padre Julio Maria De Lombaerde, fundador da Congregação, em seu ardor missionário as convoca a “uma luta firme e persistente pelos interesses eucarísticos” e Madre Beatriz, co-fundadora, “insiste na construção da unidade”.

A vocação missionária sacramentina conduz a uma ação libertadora e transformadora, sempre buscando novas formas de estar a serviço dos irmãos a partir da proposta da Eucaristia e de Maria.

Essa missão se realiza na EDUCAÇÃO, na CATEQUESE, na área da SAÚDE, na INSERÇÃO nos meios populares, nas OBRAS SOCIAIS e em todos os campos de EVANGELIZAÇÃO.