CEBS

Justificativa

Os seguidores de Jesus perseveravam na prática de seus ensinamentos. Organizavam comunidades. Tinham tudo em comum. Os bens eram repartidos. Viviam unidos e alegres. Frequentavam o templo, assistiam aos doentes. Cada um cumpria as tarefas de sua responsabilidade. Eram todos iguais nas diferenças (At 2,42s). Anunciavam a Palavra e davam testemunho com coragem (At 4,31s). Repartiam o pão, celebravam a Eucaristia nas casas. As CEB’s são comunidades cristãs (Redes de Comunidades, um novo jeito de ser Igreja) que têm sua experiência de fé marcada por algumas características:

  • Convivência de pessoas que moram perto umas das outras, facilitando o relacionamento e o conhecimento das situações e sonhos de cada um.
  • São Igreja e se sustentam na Palavra, na Eucaristia e na Caridade.
  • Têm a Palavra de Deus como fonte inspiradora de vida. Bíblia na vida e vida na Bíblia.
  • Experiência de vida assumida por leigos e leigas em sintonia com a caminhada da diocese, formando rede de comunidades que decidem e planejam juntas as atividades pastorais e sociais(Cf. DAp, 180).
  • Comprometidas com o Projeto de Jesus Cristo: “Defender e promover a Vida”.
  • As Comunidades Eclesiais de Base são espaços em que as pessoas experimentam uma nova maneira de se relacionar, de ler a bíblia, de celebrar, de participar da vida social e política.
  • Descobrem seu papel social, buscam viver na igualdade e no respeito.
  • Formam uma nova consciência de que é juntos que irão construir uma sociedade sem dominação, sem exclusão.
  • Lutam por uma sociedade geradora de pessoas novas, livres, dinâmicas e conscientes.
  • Despertam tantos ministérios quantos sejam necessários para atender às necessidades pastorais, espirituais e sociais do povo de Deus.
  • As CEB’s procuram ser verdadeiras escolas da nova sociedade, em que o poder é coletivo, partilhado e democrático (Cf. DAp, 179).

Objetivos

Descentralizar e incentivar a criação de CEBs, Grupos de Famílias, Grupos de Fé e vida como redes de comunidades nas dioceses e nas paróquias para que testemunhem a fé, a esperança, a caridade, a fraternidade, a partilha e a solidariedade como novo jeito de ser Igreja.

Fale Conosco