Bispos Filhos da Diocese

Dom Antônio Felippe da Cunha, SDN

Nasceu em Inhapim, Diocese de Caratinga em  1º de maio de 1933 . Bispo da Diocese de Guanhães  de 1986 a 1995, quando renunciou por motivo de saúde e veio a falecer.

Foi ordenado presbítero, em  Ubaporanga por dom José Eugênio Correia, Bispo de Caratinga, aos 14 de julho de 1963. Foi sagrado Bispo em Manhumirim, MG, por dom José Eugênio Correia, no dia 6 de abril de 1986. Tomou posse como Bispo Diocesano de Guanhães no dia 1º de maio de 1986. Seu lema episcopal é Festinans cum Maria (Com a presteza de Maria, inspirado em Lc 1), e foi assim que coordenou, como nosso Pastor, a Diocese de Guanhães. Ordenou 9 padres para a nossa Diocese. Sua “menina dos olhos” era o Setor de Catequese.

Dom Felippe apresentou ao papa João Paulo II o pedido de renúncia, alegando motivos de saúde. Este pedido foi aceito e tornado público, durante reunião do clero e religiosas, no dia 8 de fevereiro de 1995. Faltando alguns dias para completar um mês de sua renúncia ao governo da diocese, subitamente falece dom Felippe, em Belo Horizonte, dia 5 de março de 1995, vítima de uma parada cardíaca . O corpo de dom Felippe foi velado por milhares de amigos e fiéis no santuário do Bom Jesus em Manhumirim

A missa de corpo presente foi, no dia 6 de março, presidida por dom Hélio Gonçalves Heleno, bispo diocesano de Caratinga, concelebrada por outros Bispos do Regional Leste II da CNBB e por dezenas de sacerdotes. O corpo de Dom Felippe foi sepultado no interior do santuário Bom Jesus em Manhumirim, onde também está sepultado padre Júlio Maria de Lombaerd, fundador da Congregação dos Missionários Sacramentinos de Nossa Senhora da qual dom Felippe fez parte, sendo seu superior geral por dois mandatos.

 

Dom José Moreira Bastos Neto

 

Dom José Moreira Bastos Neto nasceu em Simonésia, em 25 de janeiro de 1953, filho do Sr. José Moreira Bastos Filho, já falecido, e da Sra. Emília de Paula Bastos, tendo como irmãos Joaquim, também já falecido, Maria de Fátima e Maria Lúcia.
Dom Moreira cursou o Ensino Fundamental em Simonésia, nas escolas Padre Miguel e São Simão. Em 1971, foi para o Seminário em Caratinga, onde cursou o 2º grau e os cursos de Filosofia e de Teologia. Na Faculdade de Caratinga (Fafic), cursou História. Em 1977, recebeu o Leitorado e, em 1977, o Acolitato, seguido do Diaconato em 1978.Foi ordenado Padre em 28 de Outubro de 1979, pela imposição das mãos de Dom Hélio Gonçalves Heleno que, naquela data, realizava sua primeira ordenação. A primeira Missa celebrada pelo Pe. José Moreira foi na Igreja Matriz de Manhuaçu.Como padre acompanhou a Pastoral da Juventude e as Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s) na Diocese de Caratinga e micro-região Centro de Minas Gerais. De 1998 a 2005 foi reitor do Seminário da Diocese de Caratinga. Em 7 de janeiro de 2009, foi nomeado bispo pelo Papa Bento XVI. Escolheu como lema de seu episcopado “Tomou-me para o seu serviço”, dedicando-se à formação e às atividades pastorais em paróquias, seminários e comunidades de Minas Gerais. Eleito bispo da Diocese de Três Lagoas em 7 de janeiro de 2009, teve sua sagração episcopal em 19 de abril e tomou posse em sua Catedral em 3 de maio daquele ano.

Dom José Moreira era membro da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz e vice-presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT), organismo vinculado à CNBB.

Faleceu na tarde do sábado, 26 de abril de 2014, o vice-presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e bispo de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, dom José Moreira Bastos Neto, aos 61 anos. De acordo com informações da diocese, o bispo participava de encontro com religiosos, quando passou mal e foi levado ao Pronto Atendimento, sendo constatado infarto. Dom José Moreira realizou exames e foi encaminhado para Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). O quadro de saúde agravou-se, levando o bispo à óbito, por volta das 15 horas.

O  arcebispo de Campo Grande (MS), dom Dimas Lara Barbosa, presidiu missa de corpo presente, com participação de bispos, padres, religiosos e comunidade local. Em seguida, o corpo de dom José Moreira foi trazido de avião para Ipatinga, de onde saiu o cortejo rumo à Manhuaçu, cidade onde reside sua mãe e irmãos. A saída aconteceu às 13:00.

Na noite deste domingo o cortejo fez uma  breve parada na catedral de São João Batista, onde foi celebrada a eucaristia de corpo presente às 21:30. Por volta da meia noite o corpo seguiu para a terra natal de dom Moreira, Simonésia, onde também aconteceu missa na parte da manhã de segunda-feira, 28/04. Às 11 horas de segunda, dom Moreira foi levado para Manhuaçu, onde foi velado  até a manhã de terça-feira, 29/04, e sepultado após a última missa exequial,  as 10 horas.

 

Dom Odilon Guimarães Moreira

 

Dom Odilon Guimarães Moreira, nasceu no dia 09 de janeiro de 1939, em Presidente Bernardes-MG. Filho de José Emereciano Moreira e Minervina Guimarães Moreira. É o terceiro filho entre quinze irmãos.

Batizado em 21 de janeiro de 1939 e crismado no dia 09 de setembro de 1945.

Em 1952, aos 13 anos, foi morar em Inhapim-MG, à beira do Rio Caratinga. Aí fez a 3ª série numa Escola Municipal. A 4ª série primária foi feita em 1954. Em seguida, em 1955 fez admissão no Pré-seminário Nossa Senhora das Graças em Inhapim, juntamente com o Pe. Othon Fernandes Loures. Não tendo como continuar os estudos, Pe. José Geraldo das Mercês lhe propôs custear seus estudos.

Foi para Correas, Petrópolis-RJ no ano de 1956, onde permaneceu até 1961. Ali fez as outras quatro séries e o colegial no Seminário Nossa Senhora do Amor Divino. Em Mariana-MG, no ano de 1962, fez Filosofia em 3 anos e 2 anos de Teologia, permanecendo portanto no Seminário São José, de 1962 a 1966.

No ano de 1967 foi para Belo Horizonte-MG, fazer os dois últimos anos de Teologia, residindo no Seminário Maior do Coração Eucarístico de Jesus.

Sua ordenação diaconal foi realizada no dia 24 de dezembro de 1967, em Caratinga-MG. Ordenado sacerdote em São João do Oriente-MG, no dia 23 de janeiro de 1969, por Dom José Eugênio Correia, Bispo Diocesano de Caratinga.

Em 1971 convalidou o curso de Filosofia na Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João Del Rei-MG. E em 1975, obteve a Licenciatura em Matemática, pela FAFIC na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras em Caratinga-MG.

Trajetória Eclesiástica: De 1969 a 1970, pároco em Sobrália, São João do Oriente e Iapu-MG. De 1970 a 1971, Vigário Paroquial na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Caratinga. 1972 a 1986, pároco na Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Caratinga-MG. Foi professor de Matemática durante vários anos em Caratinga. Neste mesmo tempo, Vigário Ecônomo em Santa Bárbara do Leste, por 2 anos. Professor e Diretor espiritual do Seminário Nossa Senhora do Rosário em Caratinga. Coordenador de Pastoral na Diocese de Caratinga por 2 anos. Pároco na Paróquia de Santo Antônio em Ipanema, de 1986 a 1994.

Foi Coordenador Diocesano de Pastoral da Diocese de Caratinga. Pároco em Carangola e Administrador Paroquial em Farias Lemos, de 1994 a 1999. Em 04 de agosto de 1999, foi nomeado Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Vitória-ES. Sua sagração espiscopal foi em 24 de outubro de 1999, em Carangola-MG, pelo arcebispo de Vitória, Dom Silvestre Luís Scandian, Dom José Eugênio Correia e Dom Hélio Gonçalves Heleno. E em 07 de novembro de 1999, foi empossado na Arquidiocese de Vitória. Tendo o lema “Ita Pater” (Sim ó Pai), colocou-se inteiramente a serviço do Reino.

No dia 22 de janeiro de 2003, foi nomeado Bispo Titular da Diocese de Itabira Cel. Fabriciano. Em 30 de março de 2003, empossado como Bispo Diocesano de Itabira Cel. Fabriciano.

Causas abraçadas: Assistente do Círculo de Operários Cristãos, assessor da Dimensão Sócio Transformadora, trabalhou na Educação, Pastorais Sociais e Legião de Maria. Nas suas pregações, de acordo com o Evangelho, alerta para as obrigações sociais de todos. Quanto aos encarcerados, já celebrou a Eucaristia várias vezes nos diversos presídios em Caratinga, Carangola, Ipanema e Vitória. Nas visitas pastorais às paróquias, enfatiza sempre a importância dos Conselhos Pastorais, das celebrações dominicais e dos Grupos de Reflexão. Além do serviço de animação vocacional (SAV) e formação dos seminaristas.

Como Bispo da Diocese de Itabira-Cel. Fabriciano, também assumiu a presidência da Irmandande Nossa Senhora das Dores, do Hospital, em Itabira.

Na CNBB, foi presidente do COMIRE LII – Conselho Missionário Regional e também membro da Comissão a Serviço da Justiça, da Caridade e da Paz da CNBB – LII, eleito na Assembleia dos Bispos, realizada entre 04 a 13/05/2011, em Aparecida do Norte, ficando até junho/2013.

Em 21 de fevereiro de 2013, renunciou como bispo da Diocese de Itabira/Fabriciano, passando a Administrador Apostólico da Diocese de Itabira, até o dia 15 de junho de 2013. Após essa data, Bispo Emérito de Itabira/Fabriciano.

 

Dom Paulo Mendes Peixoto

 

Dom Paulo Mendes Peixoto, natural de Imbé de Minas-MG, nasceu aos 25 de fevereiro de 1951, filho de Aldir Peixoto e Maria Mendes Peixoto. Estudou o Ensino Médio no Colégio Estadual de Caratinga, entre os anos de 1968 a 1971.

Cursou Filosofia no Seminário Diocesano de Caratinga, nos anos de 1974 a 1975, e Teologia no Seminário Diocesano de Caratinga, de 1976 a 1979. Tendo concluído a sua formação seminarística, foi ordenado presbítero em 8 de dezembro de 1979, em Caratinga – MG. Entre 1984 e 1985, especializou-se em Direito Canônico no Instituto Superior de Direito Canônico do Rio de Janeiro, além de inúmeros cursos de formação permanente e de atualização na área do Direito Canônico. Obteve graduação em História na FAFIC de Caratinga entre 1974 e1977 e participou do Encontro de Formadores na Itália no ano de 1996. Nos seus 27 anos como sacerdote em Caratinga, atuou Ecônomo do Seminário Diocesano; Diretor Espiritual do Seminário Diocesano; Diretor Espiritual do Seminário Propedêutico de Caratinga; Professor de Direito Pastoral no Seminário Diocesano; Docente de Introdução ao Mistério da Salvação no Propedêutico; Capelão do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora de Caratinga; Membro do Conselho Presbiteral e do Colégio dos Consultores; Representante dos Presbíteros da Diocese durante oito anos; Juiz Auditor na Câmara Auxiliar da Diocese de Caratinga. Foi Secretário da Sociedade Brasileira de Canonistas em três gestões.

Em 25 de fevereiro de 2006, foi ordenado bispo, pelas mãos de Dom Hélio Gonçalves Heleno, bispo de Caratinga, para a Diocese de São José do Rio Preto. Tornou-se o bispo responsável pela Rede Vida de Televisão e bispo referencial para a Animação Bíblico-Catequética do Regional Sul 1 da CNBB.
No dia 7 de março de 2012 foi nomeado pelo Papa Bento XVI arcebispo da Arquidiocese de Uberaba, onde tomou posse no dia 1 de maio de 2012.