Referenciais dos regionais da CNBB aprofundam temas da vida litúrgica da Igreja no Brasil

Autor Redacao | Data 15 de setembro de 2019



De 11 a 12 de setembro aconteceu na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, o Encontro dos Bispos Referenciais da Liturgia dos Regionais da CNBB, promovido pela Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da entidade a cada dois anos. O bispo de Paranaguá (PR), dom Edmar Peron, presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB, destacou como avanço, a partir dos relatos dos representantes dos regionais, as experiências de formação para a liturgia voltadas para leigos, padres novos, seminaristas no quarto ano de teologia e diáconos.

 

“A gente percebeu que há uma abertura incluindo na formação litúrgica mais pessoas e mais categorias. Isto eu acredito que foi um dos pontos bem positivos da partilha”, disse. Por outro lado, o presidente da Comissão destacou como um desafio ainda a ser superado a organização de Comissão da Pastoral Litúrgica, de arte e arquitetura, de canto e música litúrgica nos regionais.

 

Na manhã do primeiro dia de reunião, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella, refletiu e aprofundou com o grupo o caminho proposto pelas novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja (DGAE) para o Quadriênio 2019-2023. “Nós temos sido bastante fieis a este ponto para que as diretrizes não sejam um aspecto à parte da caminhada da comissão, mas que ela se deixe inspirar pelas novas diretrizes”, disse dom Peron.

 

Pauta – Outros assuntos, conversados na reunião da Comissão Episcopal de Textos Litúrgicos (Cetel), foram retomados junto aos representantes dos regionais. Entre eles, a tradução do Missal, do acesso das pessoas celíacas à Comunhão Eucarística, do vinho para a missa e as missas temáticas, de cura e libertação. Segundo dom Edmar, o propósito é elaborar algumas orientações a fim de sanar dúvidas que ainda pairam sobre estes temas.

 

“Estes são assuntos que não dizem não somente à comissão episcopal, os três bispos e os três assessores. Diz respeito a todo o Brasil, então a gente está tentando envolvê-los e escutá-los sobre os temas”, disse. A última parte da reunião foi dedicada a discutir o Documento 108 da CNBB sobre o Ministério e Celebração da Palavra.

 

O padre Kléber Rodrigues da Silva, do Regional Sul 1, destacou que na liturgia fala-se muito de comunhão. “Esse é um momento que celebramos esta comunhão dos regionais com a Comissão da CNBB, como um referencial, auxílio e suporte para nós que estamos nos regionais”. Outro aspecto destacado pelo padre foi a troca de experiências. “Ouvir a caminhada dos regionais é importante como incentivo e apoio”, disse.

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600