RCC – Renovação Carismática Católica

Renovação Carismática Católica

A Renovação Carismática Católica (também chamada “RCC”) é um movimento da Igreja Católica Apostólica Romana surgido nos Estados Unidos em meados da década de 1960, pela influência da Renovação Carismática episcopal, porém mantendo os dogmas do catolicismo romano. A prática da RCC baseia-se na experiência pessoal com Deus, especialmente pela força do Espírito Santo e de seus dons. O movimento procura oferecer uma abordagem inovadora às formas tradicionais de doutrinação e renovar práticas tradicionais dos ritos e da mística da Igreja, mas sem desviar-se da doutrina e permanecendo fiel a todos os preceitos católicos romanos. Existem atualmente mais de 100 milhões de membros espalhados pelo mundo (comumente denominados Católicos Carismáticos).

Origem

A Renovação Carismática, inicialmente conhecida como “movimento católico pentecostal”, ou católicos pentecostais, depois por católicos renovados e hoje como católicos carismáticos, surgiu em 1967, quando Steve Clark, da Universidade de Duquesne em PittsburghPensilvânia,Estados Unidos, durante sua participação no Congresso Nacional de “Cursilhos de Cristandade”, mencionou o livro “A Cruz e o Punhal“, do pastor protestante John Sherril, que tratava a respeito do trabalho do pastor David Wilkerson com grupos de pessoas viciadas em drogas da cidade de Nova York. Clark dizia que o livro o inquietava e que todos as pessoas deveriam lê-lo[carece de fontes].

Em 1966, estudantes católicos da Universidade de Duquesne começaram a reunir-se para a prática de oração e conversas a respeito da fé. Eram católicos que se dedicavam a atividades apostólicas, mas ainda insatisfeitos com sua experiência religiosa. Em razão disso, começaram a rezar para que o Espírito Santo se manifestasse neles. Na vontade de vivenciar uma experiência mais profunda com o Espírito, foram ao encontro deWilliam Lewis, sacerdote da Igreja Episcopal Anglicana, que os encaminhou a Betty de Shomaker, uma senhora que realizava em sua casa reuniões de oração pentecostal[carece de fontes].

Em 13 de janeiro de 1967, Ralph Keiner e sua esposa Pat, Patrick Bourgeois e Willian Storey foram à casa de Flo Dodge, paroquiana epicscopal de William Lewis, para assistir à reunião. Em 20 de janeiro, assistem a mais uma reunião e suplicam que se ore para que eles recebam o que se chama “Batismo no Espírito Santo“. Ralph recebeu assim o chamado “dom de línguas” (fenômeno conhecido no meio acadêmico como glossolalia). Na semana seguinte, em fevereiro de 1967, Ralph impõe as mãos para que os quatro recebam esse mesmo “Batismo no Espírito”[carece de fontes].

Em janeiro de 1967, Bert Ghezzi comunica a universitários de Notre Dame, South BendIndiana o que teria ocorrido em Pittsburgh. Em fevereiro, antes do retiro de Duquesne, Ralph Keifer vai a Notre Dame e conta suas experiências. Em 4 de março, um grupo de estudantes se reúne na casa de Kevin e Doroth Ranaghan. Um professor de Pittsburgh partilha a experiência de Duquesne e, em 5 de março de 1967, o grupo pede a imposição de mãos para receber o Espírito Santo.

Após a Semana Santa, foi realizado um retiro em Notre Dame para discernir o que seria a vontade de Deus nessas manifestações. Participaram professores, alunos e sacerdotes. Cerca de 40 pessoas de Notre Dame e 40 da Universidade de Michigan, entre os quais Steve Clark e Ralph Martin, que, em 1976, iriam à Universidade de Michigan, em Ann Arbor.

RCC no Brasil

No Brasil, a Renovação Carismática Católica teve origem na cidade de Campinas, SP, através dos padres Haroldo Joseph Rahm e Eduardo Dougherty (2).

Os rumos que a RCC tomou a partir de Campinas foram diversos, expandindo-se rapidamente por muitos estados brasileiros. Dom Cipriano Chagas registra:

  • Em 1970 e 71 iniciou-se a Renovação em Telêmaco Borba, no Paraná, com Pe. Daniel Kiakarski, que a conhecera nos Estados Unidos também em 1969.
  • Em 1972 e 1973 Pe. Eduardo, de novo no Brasil, promoveu vários retiros e iniciou grupos de oração. Assim foi, por exemplo, em Belo Horizonte, em 1972, com um grupo pequeno de 8 ou 9 pessoas.
  • Em janeiro de 1973, o Pe. George Kosicki, CSB, que havia muito participava ativamente da Renovação nos Estados Unidos, veio a Goiânia para um retiro carismático de uma semana. A ele compareceram D. Matias Schmidt, atual bispo de Rui Barbosa, na Bahia, e vários padres e religiosas, que iriam iniciar grupos de oração em Anápolis, Brasília, Santarém, Jataí, etc.
  • Em 1973, perto de Miranda, no Mato Grosso do Sul, um pequeno grupo começou a ler o livro “Sereis Batizados no Espírito” e a rezar pedindo o dom do Espírito. Um mês mais tarde veio a eles o Pe. Clemente Krug, redentorista, que conhecera a Renovação em Convent Station, New Jersey; orando com eles, receberam o denominado “Batismo no Espírito” e o suposto dom de línguas.
  • Em geral, pois, pode-se dizer que os grupos de oração surgidos em inúmeras cidades do Brasil tiveram sua origem seja nas “Experiências de Oração no Espírito Santo” do Pe. Haroldo Rahm, SJ, seja nos retiros promovidos pelos padres Eduardo Dougherty, SJ e George Kosicki, CSB.
  • Em vista da extensão que tomava a RCC no Brasil, Pe. Eduardo Dougherty, sentindo a necessidade de uma melhor organização, preparou com o Pe. Haroldo Rahm e Irmã Juliette Schuckenbrock, CSC, um encontro de final de semana em Campinas, que foi o I Congresso Nacional da Renovação Carismática no Brasil, em meados de 1973, ao qual compareceram cerca de 50 líderes.
  • Em janeiro de 1974 foi realizado o II Congresso Nacional da Renovação Carismática, comparecendo líderes de Mato Grosso, Belo Horizonte, Salvador, Rio de Janeiro, Santos, São Paulo entre outros. (3).

Em outras regiões, a RCC começou a crescer a partir de 1974: no Norte a Diocese de Santarém, com Frei Paulo. Em Anápolis, no Centro Oeste, com Frei João Batista Vogel. No Sul de Minas, com Mons. Mauro Tommasini, na Diocese de Pouso Alegre. Também colaboraram como divulgadores: Pe. Schuster, Dr. Jonas e Sra. Imaculada Petinnatti, Peter e Ingrid Orglmeister, D. Cipriano Chagas, Pe. Alírio Pedrini, Frei Antônio, Ir. Tarsila, Maria Lamego, Ir. Stelita (4).

No início, a RCC atingiu líderes já engajados de movimentos como Cursilho, Encontros de Juventude, TLC e outros, e foi se alastrando gradativamente como uma nova “onda” de prática religiosa com identidade própria (5).

Em 1972, Pe. Haroldo escreveu o livro “Sereis batizados no Espírito” (6), no qual explica o que vem a ser o “Pentecostalismo Católico”. Sendo uma das primeiras obras publicadas no país sobre o movimento, trazia orientações para a realização dos retiros de “Experiência de Oração no Espírito Santo”, que muito contribuiram para o surgimento de vários grupos de oração.

Em 1978, é iniciado o movimento da Comunidade Canção Nova (6) sob a liderança do então sacerdote religioso salesiano Padre Jonas Abib, na cidade de Cachoeira Paulista – SP.

Antônio F. Pierucci e Reginaldo Prandi, por ocasião das eleições de 1994, realizaram um levantamento quantitativo sobre a RCC no Brasil. O resultado apresenta cerca de 3.800.000 católicos carismáticos no conjunto da população brasileira adulta, sendo 70% mulheres; com uma quantidade expressiva formada por donas de casa (24%), a maior parte dos que estão ocupados são funcionários públicos (22%).

Estudos mais recentes, contrariaram alguns prognósticos da não expansão da base social da RCC para além da classe média, indicando que o movimento também chegou às camadas trabalhadoras dos bairros populares, onde há uma tendência ao crescimento. Atualmente, a RCC encontra-se presente em todos os estados brasileiro, incluindo o Distrito Federal, com 285 coordenações (arqui)diocesanas organizadas e cadastradas junto ao chamado “Escritório Nacional’.

Considera-se que há aproximadamente 13.000.000 de católicos carismáticos no país e que há um número maior que se autodenominam “carismáticos” no meio católico brasileiro, de acordo com a revista “Época em Destaque” de São Paulo.

Em estimativa feita no final do ano de 2005 junto às coordenações estaduais da RCC, contabilizou-se como aproximadamente 20.000 o número de grupos de oração em todo o Brasil. Isto sem contar as comunidades de vida, de aliança, associações e inumeráveis outras atividades de apostolado, ligadas à RCC.

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Renovação_Carismática_Católica

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600