Na abertura da Semana Santa, dom Emanuel chama a atenção para a relação entre Deus e o homem

Autor Claudio Geraldo | Data 10 de abril de 2017



Durante a missa do Domingo de Ramos da Paixão do Senhor, na noite deste domingo, 9 de abril, o bispo diocesano de Caratinga, dom Emanuel Messias de Oliveira, chamou a atenção de todos os presentes para a vivência da Semana Santa, a partir das perguntas “quem é Deus e qual o seu poder?” e “quem é o homem e o que ele pode?”. De acordo com o bispo, a compreensão do significado desta semana está ligada à relação entre criador e criatura.

 

“Deus é soberano Senhor, criador do universo inteiro através da Palavra que é Jesus Cristo, na força do seu espírito. Ele cria todas as coisas e também o homem à sua imagem e semelhança”, definiu o bispo. Dom Emanuel ainda lembrou que Deus mostra o seu poder na sua fraqueza. “Deus pode o impensável. Pode tornar-se como uma de suas criaturas. Deus pode tornar-se homem, mas não apenas tornou-se homem, tornou se servo”.

 

Já sobre o homem, o bispo lembrou que o homem é criado por Deus à sua imagem, pouco abaixo de Deus. “É a obra prima de Deus. Foi feito pouco menor do que Deus e os anjos. Pode ser servidor manso e humilde como seu mestre Jesus. Pode estar construindo o seu reino como discípulo e missionário de Jesus. Mas ele pode ser totalmente diferente. Por que Deus o criou em liberdade. Então, ele pode por um lado, agir com imitação do seu mestre. Assim ele vai transmitir aquilo que Jesus transmitiu, com o coração cheio de bondade e amor. Mas pode, por outro lado, dizer não a Deus. Encher-se de prepotência. Achar se como Deus ou maior que ele”, explicou dom Emanuel.

 

O bispo fez referência à figura de Adão. “Ele foi o criador do que não existia: o sofrimento e a morte. Ele pode voltar-se contra Deus e matar o próprio Deus. Somos poderosos e totalmente frágeis. A fraqueza nos domina se não abrirmos o coração e meditarmos sobre a paixão, nos tornando discípulos e missionários para dar a vida por Ele”, disse.

 

Dom Emanuel lembrou ainda que Deus reage à maldade do homem de modo misericordioso. “Diferente de nós, que muitas vezes não somos mansos e misericordiosos, a reação de Deus é de excesso de misericórdia. Onde o pecado é abundante, é superabundante a graça de Deus”.

 

Durante toda a homilia, o bispo enfatizou que a Semana Santa pode ser vivida e levada a diante na humildade e no serviço. “Nosso modo de viver não pode ser à maneira humana, mas quem quiser ser o maior, seja o menor e o servidor de todos. É isso que a Semana Santa quer mostrar pra nós. É isso que Jesus fez. É por Ele e para Ele que todas as coisas foram feitas. Ele dá a vida para que superemos a soberba, a prepotência, para que valorizemos o respeito pelo planeta, um jardim que Deus nos doou e nós destruímos. Ele quer que reconstruamos a casa comum”, finalizou.

 

Celebração de Ramos

Dom Emanuel presidiu a missa de Ramos na praça central de Caratinga. A celebração contou com a presença de padres e fiéis das paróquias de Nossa Senhora da Conceição e da catedral de São João Batista.

 

Milhares de fiéis participaram da bênção dos ramos à porta da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Em seguida, aconteceu a procissão até a porta da catedral, onde foi celebrada a santa missa.

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600