Celebrada missa do crisma e da unidade diocesana

Autor Claudio Geraldo | Data 13 de abril de 2017



Na manhã desta quinta-feira santa, 13 de abril, aconteceu no santuário de adoração, em Caratinga, a missa do crisma e da unidade diocesana. Presidida pelo bispo diocesano, dom Emanuel Messias, a celebração contou a presença de diáconos, padres dos cleros diocesano e religioso, religiosas e leigos de toda a diocese.

 

Na saudação inicial o bispo saudou os presentes e acolheu no presbitério os padres religiosos recém-chegados à diocese. Manifestou sua alegria em reunir o presbitério na ocasião em que os padres renovam seus votos sacerdotais diante da comunidade reunida.

 

Durante a homilia o bispo ressaltou três palavras: unidade, unção e gratidão. Sua reflexão começou chamando a atenção para o sentido de se dizer missa da unidade. “Nós recebemos aqui pessoas de todas as paróquias, não só padres, mas também leigos e leigas. Todos sabem da importância da unidade da igreja, da diocese em particular, com o seu bispo. Quando nós estamos unidos, nossos corações estão alegres. Queremos celebrar a unidade do presbitério com o bispo, mas incentivar a celebração da unidade do povo nas paróquias com seus padres, de acordo com o modelo de Jesus, que ele exemplifica como videira e ramos. É a unidade que gera alegria no coração de Deus”, disse.

 

Dom Emanuel lembrou ainda que essa missa é também chamada de missa do crisma, pois é nela que se abençoam e consagram os óleos santos. “Os óleos consagrados hoje representam a unidade sacramental em nossa diocese. Eles conduzem as pessoas para a casa do Pai. Os óleos também nos mostram essa profunda unidade da Igreja”.

 

Em um segundo momento, o bispo destacou a palavra unção, destacada na liturgia da Palavra. “Jesus é o ungido de Deus sobre quem o espírito repousa. Nele, todos nós fomos ungidos, nos tornando povo sacerdotal ungido pelo senhor. Nós recebemos o óleo santo no batismo. Por ele nos tornamos membros do corpo de Cristo. Depois recebemos o óleo do crisma, que nos confirma no serviço ao Evangelho através da Igreja. Os sacerdotes têm as mãos ungidas para administrar os sacramento, especialmente a eucaristia, e o bispo a cabeça, para dirigir a Igreja. Precisamos cada dia mais tomar consciência da unção que nós recebemos. Tanto o povo, em seu sacerdócio comum, quanto nós ministros ordenados. A comunhão entre nós é muito importante”, ressaltou.

 

Por fim o bispo destacou a palavra gratidão, mostrando-se agradecido aos fiéis pela presença na celebração e pela atuação nas paróquias, especialmente aos coordenadores de pastorais. “Coordenar uma pastoral não é fácil. Isso exige muita oração, muita coragem. Obrigado pelo esforço de ser igreja”, disse.

 

O bispo manifestou ainda sua gratidão aos padres presentes. “O nosso presbitério reunido se apresenta hoje em profunda comunhão com o bispo. Por isso quero dirigir a vocês uma palavra de agradecimento. Primeiro porque vocês são a extensão da mão do bispo nas 52 paróquias da diocese. O trabalho de vocês não é fácil. Exige sacrifício. É uma vida de serviço. O padre e um servidor. Somos padres porque fomos chamados por Deus para estar a serviço do povo. Vocês fazem isso com muito esforço, carinho e dedicação. Louvo e bendigo a Deus por todos vocês, padres e diáconos. Minha gratidão pelo trabalho e esforço de vocês”, expressou.

 

Dirigindo-se aos fiéis presentes, o bispo os encorajou a cuidar bem dos padres, dando-lhes atenção e carinho. “Tenham o máximo de carinho por seus padres. Façamos o esforço para a comunhão e a unidade. Não deixem o padre ficar sozinho, sentindo-se isolado, abandonado. Que eles cuidem com todo carinho de vocês e vocês retribuam esse carinho”, finalizou.

 

Na sequência, de pé e com as mãos estendidas, os padres fizeram a renovação dos compromissos sacerdotais. O bispo os motivou a relembrarem o dia em que foram ordenados, revivendo os propósitos que fizeram e anualmente renovam nesta celebração. Depois, ao final da celebração, o bispo abençoou os óleos santos do crisma, dos catecúmenos e dos enfermos. Estes óleos são levados para as paróquias e usados na administração dos sacramentos.

 

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600