Festa de São Judas Tadeu marca celebração dos 10 anos de criação da Paróquia

Autor Redacao | Data 1 de novembro de 2019



A Paróquia de São Judas Tadeu, no bairro Limoeiro, em Caratinga, celebrou na segunda-feira, dia 28 de outubro, a festa em honra ao seu padroeiro. Desde o dia 15 de outubro, a Paróquia promoveu uma trezena, com a presença de padres e comunidades convidadas.

 

As festividades deste ano marcaram a celebração dos 10 anos de criação da paróquia. Especialmente, no dia 28, dia da festa, presidiu a celebração o primeiro pároco da paróquia, padre Joaquim Rocha de Calais. A celebração se iniciou na capela de Nossa Senhora das Graças, de onde os fiéis seguiram em procissão até a matriz de São Judas. O percurso foi animado pela banda de música Santa Cecília.

 

Em comemoração aos seu 10º aniversário, foi lançado o brasão de armas eclesiástico da paróquia.

 

Explicação do brasão:

A CRUZ PROCESSIONAL que sustenta o escudo representa a caminhada Pastoral e Evangelizadora da Paróquia. Já a cruz no centro, nos lembra da salvação que veio da cruz de Nosso Senhor. Foi na Cruz que recebemos Maria por nossa mãe – “M”. Ainda lembrando que Maria é padroeira da 1ª Igreja Católica do Bairro Limoeiro.

 

AS CORES que norteiam o brasão têm os seguintes significados:

Verde: esperança, amizade, fé, juventude, bons serviços prestados e liberdade. No simbolismo cristão, a cor verde representa a vida que vence a morte. São Judas apesar de ter sido morto de maneira tão trágica, ele venceu a morte em Jesus Cristo e está na glória do céu.

Vermelho: vitória, coragem e fortaleza. O vermelho martírio. Mártir é todo aquele que dá sua vida por causa da fé em Jesus Cristo. Assim aconteceu com São Judas no ano 70. Depois de pregar o Evangelho na Galileia, Samaria e outras cidades judaicas, ele foi anunciar Jesus Cristo na Síria, Armênia e Pérsia, onde se juntou ao apóstolo Simão. Na região da Mesopotâmia ele foi preso por sacerdotes pagãos e obrigado a prestar culto a uma deusa. Como se recusou proclamando sua fé em Jesus Cristo, foi morto. Sua morte, porém, fez nascer um grande número de cristãos na região, quando viram que ele preferiu morrer a negar Jesus.

Prata: significa pureza, integridade, obediência e firmeza. O campo prata representa a fonte de água viva que é Jesus Cristo de onde jorra a vida para a Paróquia.

 

A ALANÇA E O MACHADO de São Judas nos revelam o instrumento de seu martírio. Foi morto a machadadas pelos sacerdotes pagãos. Além de machado, esta arma é também uma lança. Para os mártires, o instrumento do martírio se torna instrumento de glória celestial, como aconteceu com a Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

O LIVRO recorda sua missão de Apóstolo. Representa a carta que ele escreveu e que está contida no Novo Testamento e também a pregação que ele fez por todos os lugares onde andou, levando a Boa Nova de Cristo.

 

FLOR DE LIS: Representa a Matriz e as Comunidades que compõe a nossa Paroquia São Judas Tadeu:

01- São Judas Tadeu – Matriz

02- Nª Senhora das Graças – Bairro Limoeiro

03- São José – Bairro Floresta

04- Sagrado coração de Jesus – Monte Verde

05- Mãe Admirável – AMA

06- Barreirinha (São Judas Tadeu)

07- Cachoeira Alegre (São Geraldo)

08- Manducas (Nossa Senhora das Graças)

09- Quatro Encruzilhadas (São Sebastião)

10- São José do Galho (São José)

11- São Pedro (São Pedro)

12- Água Santa (São Sebastião)

13- Guanabara (São Vicente de Paulo)

14- Sapucaia/Distrito (Nª Sra. da Conceição)

15- Sobra (Nossa Senhora Aparecida)

 

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600