Dom José Heleno – 90 anos

Autor Claudio Geraldo | Data 8 de novembro de 2017



Foi em 2001 – janeiro – o trágico acidente do dom José Heleno, então bispo de Governador Valadares. Sofreu um AVC muito grave. Com dificuldades, mas com a graça de Deus, conseguiu sobreviver, perdendo, porém, a fala, a capacidade de escrever e ler, como também de caminhar. Dom José Heleno é irmão do dom Hélio Gonçalves Heleno, meu antecessor, aqui, em Caratinga. O sonho do Dom José Heleno era, depois de aposentando, morar comigo em Governador Valadares para eu cuidar dele. Ele esperava que eu fosse o bispo de Governador Valadares. Não deu certo, mas Deus foi carinhoso para conosco, tirando-me da diocese de Guanhães e enviando-me para a diocese de Caratinga, onde ele estava morando com seu irmão dom Hélio Gonçalves Heleno. Uma bênção de Deus! Hoje, moramos juntos, em Caratinga, desde 2011, 20 de maio, quando fui transferido para esta querida diocese.  Aqui, eu cuido dele e ele cuida de mim.

 

Nossa amizade vem desde o final 1976, quando ele foi eleito bispo coadjutor de dom Hermínio Malzoni Hugo, em Valadares. Ficamos mais próximos ainda, quando ele me ordenou bispo em 19 de abril de 1998. Desde aquela época, eu o considero meu pai espiritual e sei que sou um filho para ele.  Neste dia 03 de novembro, dom José Heleno está completando 90 anos. Como Deus é bom!

 

Neste artigo, gostaria de escrever um pouquinho sobre a simplicidade do dom José Heleno e sua vida de resignação, aceitação, serenidade e sacrifício, verdadeiro exemplo para todos os que o conhecem.

 

Dom José Heleno passou um período de muito sofrimento até conseguir voltar a andar com a ajuda de um de seus enfermeiros. Desde o ano passado ele não anda mais, aceitando tranquilamente uma cadeira de rodas. O que verdadeiramente é impactante é sua serenidade. Ele perdeu o movimento do lado direito e treina todos os dias escrever o seu nome com a mão esquerda. Já escreve bem, tanto que o banco aceita o cheque assinado por ele. Por que eu usei a palavra serenidade um pouco acima? É por que ele não reclama da vida. Ele aceitou este novo modo de viver tranquilamente e oferece a Deus o sacrifício de sua vida com todas estas limitações. Quantas lições neste seu modo de viver!

 

Durante a sua vida ativa, dom José Heleno foi um bispo muito simples, mas muito eficiente no desempenho de sua missão. Tinha um discurso bonito, atraente, cativante. Era muito amigo dos seus padres e, até hoje, ele os visita e recebe a visita deles. Viveu a sua vida episcopal no máximo de simplicidade e dedicação. Agora, ele perdeu o domínio da palavra, mas nós conseguimos nos entender com as poucas palavras e frases que ele consegue se expressar. Eu vejo a vida do dom José Heleno como um verdadeiro martírio com um desejo imenso de se expressar e sem conseguir. O máximo de insatisfação que o dom José Heleno manifesta, quando ele não consegue de jeito nenhum se fazer entender, é a frase: “Ai meu Deus do Céu”. Nada mais do que isto. Mesmo assim a gente vai tentando descobrir o que ele quer dizer e quando a gente consegue, ele se entusiasma, fica satisfeito, feliz.

 

O exemplo que o Dom José Heleno está deixando para nós, com sua simplicidade e aceitação de uma mudança radical em sua vida, é fantástico. Ele se tornou um verdadeiro mestre do silêncio. Imagine você, prezado leitor, um homem trabalhador, dinâmico e eloquente, de repente, perde a capacidade de falar, escrever e ler. Difícil, não é? E, assim, ele está vivendo já por 16 anos. Mesmo assim todos os dias ele se exercita, lendo as manchetes das revistas, os títulos dos artigos e fica satisfeito, quando consegue ler um título inteiro. Ele gosta muito de televisão, gosta de pescar, o que, alias, ele o faz com frequência e pesca de verdade. Sempre pega uns 15 a 20 peixinhos. Fica satisfeito com a pescaria mesmo quando não consegue pescar nada. Ele sabe valorizar e curtir a vida mesmo nesta situação.

 

Meu prezado leitor, tenho um MESTRE morando comigo. Eu me orgulho de tê-lo comigo, aprendo muito com ele, sua piedade, sua simplicidade e aceitação da vida como hoje é vivida por ele. Ele é meu mestre, meu amigo, meu pai espiritual. Ele se preocupa comigo e me faz um bem imenso com sua presença.

 

Meu querido dom José Heleno, hoje, dia 03 de novembro, quero desejar ao senhor muita saúde, muito amor à vida, muita paz, alegria de chegar aos 90, e desejar-lhe, enfim, meus mais sinceros parabéns. Todos os dias, louvo a Deus pelo senhor e pela graça de tê-lo, morando comigo – verdadeiro dom de Deus.

 

Dom Emanuel Messias de Oliveira

Bispo diocesano de Caratinga

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600