Cimi publica nota sobre as agressões do Presidente eleito contra os Povos Originários do Brasil

Autor Claudio Geraldo | Data 3 de dezembro de 2018



Nota do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), de 1º de dezembro, afirma que Jair Bolsonaro, presidente eleito, insiste em equiparar os povos a animais em zoológicos, o que é, por si só, inaceitável. Ao fazer isso, segundo a Nota, o presidente eleito sinaliza que os povos podem ser caçados e expulsos por aqueles que têm interesse na exploração dos territórios indígenas e que pensam como ele.  O Cimi afirma que o discurso do presidente eleito retoma o “discurso integracionista, marca dos governos ditatoriais das décadas de 1960 a 1980.  “A ideologia do integracionismo deu margem para ações de agentes estatais e privados que resultaram no assassinato de ao menos 08 mil indígenas no período citado, como atesta o Relatório da Comissão Nacional da Verdade”, diz o documento.

Confira a íntegra da nota aqui: https://cimi.org.br

Mitra Diocesana de CaratingaPraça Cesário Alvim, 156Caratinga - MG35.300-000 - (33) 3321-4600